HOMENAGEM A MINHA AVÓ E BISAVÓ

CONTOS

Seguidores

New Translator....

sábado, 10 de julho de 2010

Tatoo


Tatoo

Juntou dinheiro, para muitos era uma vadia, nunca foi, nem se entregou, amava em silencio, sexo imaginava sozinha, tinha tara de moça-menina, sonhava desenhar o corpo com corações desde menininha.
Queria uma tatuagem ou varias de coraçõezinhos vermelhos, não contava para ninguém, esperava cada dia, na casa no quarto havia desenhos, imprimidos, da Internet escolhidos, todos vermelhos, carmim atrevidos. Olhava e fitava já eram muitos e dito isso imagine muitos e muitos, se imaginou, foi pouco.
Traços finos, gestos poucos, porque então achavam que vadiava.
Simplesmente por andar no meio de rockeiros, mas amava pele branca de meninas e meninos, com tatuagem aparente, delirava com vermelho. Usava sainha curta, meia de futebol , baton preto, ninguém tirava, não namorava ainda, não tinha essa paixão.
Mas quando ouvia tatoo, ficava alerta escutava, e sabia que faltavam poucos meses para as tatuagens fazer.
E assim os dias corriam, dispersos e corações e fantasias.

Juntou trocados e moedas , seu dia estava chegando, que alegria.
Agora era hora de escolher, que coração, sua pele receberia. Pequeno e delicado, grande e vibrantes, uma, três ou quatro, pois o tamanho depende o preço.
Escolheu um médio e namorou o desenho, sonhou com a dor. Agora falta o lugar do corpo para macular. Decidiu de pressa, na cintura, nem abaixo, nem acima, meio escondido, meio amostra.

Sabia onde fazer, nas Grandes Galerias, no centro, lugar de roqueiros e parentes. Lá um tatuador, amigo a levou, o desenho consigo, mostrou e o preço já sabia, vamos embora e rápido a sua pele é fina, deitou e a maquina começou.
De inicio uma dor media, depois em certos lugares, quase grita, aquentou firme, menina-moça de fibra.
48 minutos tudo que havia a ser feito, foi, havia uma pomada, tinha visão embaçada, mas o desejo e fantasia agora era real.
Mas coisa muito estranha aconteceu, na manhã, sete dias depois, menina-moça foi tomar banho, um corpo gostoso, mas puro de nascença, assustada notou que a sua tatuagem faltava, olho e não acreditava, estava sonhando, se beliscou, não!, como podia acontecer aquilo, quase louca ficou, depois de dias sem sair, só fitava a pele lisa e nenhuma marca maculava a pele branca e pura.
Resolveu depois de dias ir ver se o dinheiro que juntou ainda existia, na caixa de bombom, surpresa, contou e recontou, tudo lá estava e até a condução, moedas soltas lá ainda haviam.
Ficou louca de doer, ardia todo corpo, o que seria. Vestiu-se e se foi com dinheiro e coragem, queria agora um coração alado asas brancas de anjo. Disse tudo que pensava e o tatuador olhava;

Mas uma louca drogada!

Mas por fim, começou e 48 minutos, havia feito uma obra linda que na pele fina e branquinha, destacava o vermelho, feliz e satisfeita saiu e uma a mesma pomada passou. Curtia a tatoo, velava e os olhos na cama não tirava, mas novamente de manhã, mesmo antes de entrar no banho, ficou louca de pedra, a nova tatuagem sumiu, algo estava fora do controle, que diabo de sina ou seria coisa que alucina.
Não dormiu varias noites, pois olhava a pele vazia e a caixa de bombom, como se fosse o bicho papão. Mas depois de 7 dias, abriu a caixa no chão, um grito de pavor e medo, pois lá o dinheiro inteiro sobrevivia.
Deixou de comer dois dias, como pode o que estava por vir.
E aquela dor que sentiu, aquém procurar aonde ir.
Ouvia Deep Purple bem alto, mas acabava se  acalmando com Pink Floyd, viajava com o som progressivo , sua alma navegava nos  corações vermelhos a sua mente povoava. Imagina será que sou uma espécie de santa isso não.

Quero beijar as meninas vagabas e os roqueiros lindos e bêbados, dentro do cemitério, não quero ser santa nem anjo, quero mais tocar banjo.
Viajar sem dinheiro, quem sabe dar para um boiadeiro, em cima de um cavalo, tomar banho de cachoeira em pelo.
Acordou decidida faria outra tatoo, agora bem atrevida, abaixo do umbigo, até pertinho da futura perseguida.
Um coração na mão de uma fadinha, nua e com a língua comprida, procurou pela cidade mulher tatuadora.
Encontrou, bela e teve o preço reduzido e uma cantada furtiva, sorriu até a primeira rasgada, sorveu a dor e as piscadas da linda e safada, mas dessa vez a dor não passava, pagou e ainda pela atrevida, na boca deixou-se ser beijada.
No caminho a dor não parava, banho tomado, pomada passada e aquela dor latente, mas com bom rock o sono ficou presente e a linda flutuou em nuvens aparentes.
Acordou, sentindo algo estranho, passou a mão na virilha e melada de sangue e assustada, um grito e a mãe e pai chamou, ao levantar, sentiu entre as pernas, sangue e a tatuagem, onde estava?, grita, estava machucada?, mãe chegou primeiro e já lha abraçava, dizendo:

- Fique calma, pois agora você é mulher, nada de mau se passava, pai chegou e ela ainda soluçava, e sentiu que as tatuagens foram sonhadas e na caixa, sim dinheiro para o soutiem que esperava, numa noite foi dormir uma menina-moça e que era bela e sempre com o bem sonhava, acordou moça-mulher muita amada.

Heleno Vieira de Oliveira
São Paulo de 17/02/2009 a 04/09/2009

17 comentários:

Inanna Demian disse...

Que conto instigante!

A menina que sempre sonha em transgredir, mas falta-lhe coragem... Talvez a história de muitas meninas e meninos também, por que não?

É como roubar guarda-chuvas para mexer com a monotonia, "transformar o tédio em melodia"...

Amenina também quer fugir desse marasmo, todo dia tudo igual, mas é difícil arcar com a liberdade, ficar à margem; é muita solidão. Fora ser apontada na rua, como a vagabunda, indolente, inconsequente...

A Sociedade hipócrita e conservadora é muito cruel com seus "filhos bastardos"!

Requer muita coragem peitar e status quo e sair vivo ou pelo menos com a sanidade intacta.

Os MELHORES DE NÓS não conseguiram. Morreram jovens. Morreram no auge da "insanidade" e da rebeldia. E A SOCIEDADE HIPÓCRITA CONTINUA VIVA... Acabou de nascer mais um bebê neste exato segundo para perpetuá-la...ainda por mais alguns milênios de eternidade.

O Amor salva a menina? Só saberei se continuar o conto...

Muito bom! Muito bem escrito! Parabéns, Heleno!!! Meu conterrâneo do coração e das Minhas Montanhas...

BOA NOITE! Tenha um excelente domingo!

PAZ e LUZ sempre!!!

Lu

Mar... disse...

Fico muito feliz em saber que vc soube direcionar esse conto com muita responsabilidade....
Como mãe posso dizer que não aprovo toda essa propaganda para que nossos filhos que ainda estão na pré-adolescência entre nessa onda de estarem fazendo tatuagem, fumando...enfim...hj vivemos de uma forma que a sociedade prega para os jovens que para estar na crista da onda, todos devem ter tatuagens, piercing, fumar, cabelos estranhos, falar como um ET...acho isso uma loucura...
Creio que para vc poder fazer uma tatuagem, vc precisa ter idade e responsabilidade suficiente para lidar com uma marca que não sairá mais do seu corpo...
Seu conto é perfeito, amei a maneira como ele se desenrola...sonho de uma menina, que ao acordar se depara com a realidade que na verdade o que ela tanto sonhava era que ser mulher e poder juntar dinheiro para poder comprar o tão desejado primeiro sutiã....lindo de viver....
Que esse conto sirva de exemplo a tantas mães que permitem que seus
filhos façam o que bem querem ser ter idade para isso....toda ação tem uma reação...e hj vivemos em um mundo em que pais devem ter responsabilidade e saber antes de tudo dizer não e explicar o pq desse não...ser uma mão permissiva...pode significar ser uma mãe sofredora daqui a alguns anos...
Parabéns por saber mostrar um sonho de menina...e mostrar que vale mais na pré-adolescência é curtir a descoberta de um corpo que se transforma pelos seios, pelos pelos, pelos desejos carnais....que vão aparecer dia a dia após a primeira menstruação...
Amei menino...
Bom final de semana...
Bjs...Mar...

legalmente loira... disse...

adorei seu carinho!!
e ja estasmos juntas...
que espaço divino!!
arazouuuuuu...
Inventamos nosso proprio palco para representar no nosso maior espetáculo, nossa VIDA!!

Beijos....otimo final de semana....

Deliciosamente atrevida disse...

Nossa, sem palavras pra dizer o quanto a tua sutileza me tocou. Parabéns, você é um cara agraciado com o dom da escrita!


Beijo Gde!

legalmente loira... disse...

nossa que encanto...
saio daqui de alma mais leve

Uma semana cheia de luz pra você

beijos

Geisa Machado disse...

Olá!
Interessante a forma como vc descreve a transição da menina pra mulher.
Vim agradecer a sua visita e o seu carinho lá no meu cantinho.
Tenha uma ótima semana!
Bjussss

Adriana Paranhos Leal disse...

amei é assim mesmo que se faz o inusitado esperado brilhar...
reinventar novo nascer...
parabéns amei estar aqui
deixo meu amor e carinho todo para vc!beijos eterno adriana leal!
amo-te na essencia de hoje!...rs

Janaina Cruz disse...

Moço, que susto que você me deu, Aff! Rs
Deixe-me explicar-lhe, existem amores e amores, amor de amantes, amores platônicos amor de amizade, amor de mãe para com filhos, de filhos em relação aos pais. Como já passei e ainda passo por essas formas de amor, eu sempre luto para que as pessoinhas que amo sejam felizes, mesmo que para que elas sorriam eu chore. O meu choro logo passa, e logo estou sorrindo junto.
Claro que com isso eu precise deletar a minha própria felicidade, não sou hipócrita.
Quando uma mulher se multiplica (sendo mãe), ela aprende a abrir mão de muitas coisas, depois vê que essas coisas nem eram tão importantes assim...
Falar de amor é bem complexo, se fosse simples a poesia perderia a graça, e ainda quero escrever muitos poemas de amor!
Sabe lendo teu texto, eu lembrei de quando tinha 13 anos e queria como queria fazer uma tatuagem, juntava também os centavos, mas o preço da tatuagem crescia, nem sabia direito o que queria fazer, mas queria!
Depois que fiquei maior de idade e comecei a ganhar meu próprio dinheiro, fui inúmeras vezes ver tatuagens e me imaginei com inúmeras, mas tendo o dinheiro, a vontade foi que ficou pequena...
Resolvi não fazer, e horas me arrependo, horas não, aí faço algum desenho legal tiro fotografia e pronto, to feliz...rs
A menina tatuada de teu escrito virou mulher, foi tatuada com novos ares, novo semblante. Achei lindo!
Sigo-te também.
Abraços

Janaina Cruz disse...

É o susto nos faz pensar melhor e abrir asas para respostas concretas...rs
Aguardo novos contos, emaranhando se por nossos olhos e olhares... :)

Reticências disse...

Eu virei mulher tão bruscamente que ás vezes me esqueço do era ser menina... você me trouxe boas lembranças.

Uma excelente semana!

Ulisses, dei a você um cantinho especial no meu blog, obrigada pelo poema maravilhoso. Adorei, você soube me ler completamente.

Angelike disse...

Corações, adoro corações, se pudesse passava o dia os desenhando. Linda história, adorei.
Virei fã.
Obrigada pela visita em meu blog, adorei o seu.
beijos

Lua Nova disse...

Uma menina, cheia de sonhos e aflições da criança que ainda era e o corpo ardente de desejos da mulher que já palpitava nela.
Delicado, meio sonho, meio realidade, a gente nem sabia direito.
Gostei muito.
Quero lhes desejar um 2011 repleto de realizações que os façam muito felizes.
Beijokas e meu carinho.

Amapola disse...

Que lindo texto... Viajei nele!
Para mim, essa menina e o coração vermelho representaram a esperança de toda uma vida pela frente, quando muitos sonhos poderão virar realidade.

FELIZ 2011!!!

Beijos no coração.

Ana Casada disse...

nao tenho palavras pra descrever o que senti quando li sua descriçao da transiçao de uma menina em mulher,,,
eu adoro tatoo e quando comecei a ler achei realmente que era sobre tatoo o texto,,mas ai fui lendo e vi que se trata de uma menina que se transforma em mulher e a tatoo era seu modo de mostrar seus anseios e talvez ate medos dessa mudança...legal..

parabéns,,,

como sempre...divino nas palavras,,

ana

† A Dangerous Mind † disse...

Olá! tens um mimo em meu blog que é para você!



bjos!

DanAngel disse...

Já to aqui gemulo não li nada embaralhou minhas vistas kkkkkkkkkkkk....... mais tu ta doidão dmais...nussinhora

DanAngel disse...

Gemulo hj voltei aqui prá ler esse este conto..mais esse menino vc pareçe que estava falando de mim com a historia da tatuagem...pois ate hj ainda sonho acho lindo adoro tatoo mais morro de medo =/ adorei muito lindo e deverasmente bem escrito só vc poderia ter escrito este conto.

bjinhosss gemulo de mi vida

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails